Ep.1

O crime da Praia dos Ossos

No dia 30 de dezembro de 1976, Ângela Diniz foi morta com quatro tiros numa casa na Praia dos Ossos, em Búzios, no litoral fluminense, pelo então namorado Raul Fernando Amaral Street, conhecido como Doca Street.

Ele foi réu confesso. Mas nos três anos que se passaram entre o crime e o julgamento, algo estranho aconteceu. Doca tornou-se a vítima.

Ouça agora

Transcrição
A polaroid famosa, reproduzida pelos jornais: Ângela ao centro, Gabriele Dyer à esquerda e Ângela Teixeira à direita. Em pé, ao fundo, Doca Street. Arquivo do processo

A polaroid famosa, reproduzida pelos jornais: Ângela ao centro, Gabriele Dyer à esquerda e Ângela Teixeira à direita. Em pé, ao fundo, Doca Street. Arquivo do processo

Fotos do Episódio

O advogado Paulo Roberto Pereira, ou Paulo 'Badhu'. Acervo Estado de Minas

O advogado Paulo Roberto Pereira, ou Paulo "Badhu". Acervo Estado de Minas

Gabriele Dyer. Acervo Estado de Minas

Gabriele Dyer. Acervo Estado de Minas

Arquivo do processo.

Arquivo do processo.

Reprodução Diário da Tarde

Reprodução Diário da Tarde

Doca dorme à espera do voo para o Rio, para se apresentar na delegacia. Acervo Estado de Minas

Doca dorme à espera do voo para o Rio, para se apresentar na delegacia. Acervo Estado de Minas

Newton Watzl. Acervo Estado de Minas

Newton Watzl. Acervo Estado de Minas

A casa do crime. Arquivo do processo.

A casa do crime. Arquivo do processo.

A casa do crime em 2019. Foto de Flora Thomson-DeVeaux

A casa do crime em 2019. Foto de Flora Thomson-DeVeaux

Reprodução O Globo/Arquivo do processo

Reprodução O Globo/Arquivo do processo

Reprodução Diário da Tarde

Reprodução Diário da Tarde

Turistas em frente à casa depois do crime. Acervo Estado de Minas

Turistas em frente à casa depois do crime. Acervo Estado de Minas

Doca Street chega à delegacia de Cabo Frio conduzido pelo delegado Watzl. Acervo Estado de Minas

Doca Street chega à delegacia de Cabo Frio conduzido pelo delegado Watzl. Acervo Estado de Minas

Doca pouco depois de se entregar à polícia. Acervo Estado de Minas

Doca pouco depois de se entregar à polícia. Acervo Estado de Minas